Caros utilizadores! Todos os materiais neste site são traduções de outros idiomas. Pedimos desculpas pela qualidade dos textos, mas esperamos que venham a tirar partido deles. Com os melhores cumprimentos, A administração do site. E-mail: admin@ptmedbook.com

Spray nasal de cetamina pode combater a depressão rapidamente

Para as pessoas que experimentam os sintomas mais graves da depressão grave e estão em alto risco de suicídio, um tratamento com efeito imediato pode fazer toda a diferença, pelo menos a curto prazo. Mas, os antidepressivos tradicionais tendem a demorar muito para entrar em cena. Existe um tratamento mais eficiente no horizonte?

pessoa deprimida

A Fundação Americana para a Prevenção do Suicídio observa que o suicídio é a décima principal causa de morte nos Estados Unidos, e um desalento de 44.965 pessoas morrem como resultado de suicídio todos os anos.

Eles também acrescentam que há 123 suicídios por dia, em média. E, um estudo publicado no ano passado avisa que os casos registrados de depressão estão aumentando nos EUA.

Tudo isso exige melhores estratégias de prevenção, bem como tratamentos mais eficientes para a depressão maior.

Pesquisadores da Janssen Research & Development e da Janssen Scientific Affairs – com sede em Titusville, NJ, e San Diego, CA – em colaboração com colegas da Escola de Medicina de Yale em New Haven, CT, investigam uma droga de ação rápida para pessoas “em risco iminente de suicídio”.

Primeiro autor A Dra. Carla Canuso e colegas conduziram recentemente um estudo duplo-cego de prova de conceito, fase II, que testou a eficácia de um spray nasal de esketamina para indivíduos que precisavam de alívio rápido de sintomas de depressão severa e ideação suicida.

A Esketamina é um tipo de molécula de quetamina com propriedades anestésicas e antidepressivas. Ao contrário da cetamina, no entanto, parece trazer menos efeitos colaterais – como alucinações – tornando-se um candidato em potencial para o tratamento da depressão maior.

O novo estudo, cujos resultados foram publicados, sugere que este novo spray nasal produz bons resultados a curto prazo para indivíduos com alto risco de suicídio.

Um recém-chegado rápido e eficaz?

Em seu estudo de fase II, os pesquisadores trabalharam com 68 participantes com sintomas graves de depressão maior, que foram divididos aleatoriamente em dois grupos: um grupo recebeu tratamento com o spray de esketamina e o outro recebeu um placebo.

Os voluntários fizeram o tratamento atribuído duas vezes por semana durante 4 semanas. Todos os participantes continuaram a seguir a terapia regular para depressão durante a duração do estudo.

Dr. Canuso e equipe monitoraram os efeitos dos tratamentos atribuídos em três etapas: às 4 horas, 24 horas e 25 dias após a administração inicial.

Os indivíduos que receberam o spray nasal de esketamina mostraram uma melhora significativa nos sintomas depressivos às 4 e 24 horas após o tratamento, em comparação com os participantes do grupo placebo.

Da mesma forma, uma melhora significativa nos pensamentos suicidas foi observada nos participantes do grupo esketamine spray após 4 horas, mas não após 24 horas. Além disso, nenhum benefício foi observado na marca de 25 dias.

Ao monitorar possíveis efeitos colaterais, o Dr. Canuso e colegas observaram que os eventos adversos mais comuns para os indivíduos que tomaram esketamina incluíram náusea, tontura, dissociação e dores de cabeça.

Considerando esses resultados, os pesquisadores sugerem que a esketamina intranasal pode ser um tratamento viável e útil para indivíduos com alto risco de suicídio, uma vez que os antidepressivos tradicionais podem levar 4-6 semanas para entrar em ação.

O Dr. Canuso e a equipe reconhecem a necessidade de novas pesquisas, considerando o possível risco de que esse spray intranasal possa levar alguns indivíduos ao uso excessivo de cetamina.

Eventualmente, os pesquisadores pretendem trazer esta droga para o mercado, mas primeiro, o spray deve ser submetido a um teste de fase III antes que seus criadores possam solicitar sua aprovação pela Food and Drug Administration (FDA).

Além disso, o fato de o estudo ter sido financiado pela Janssen Research & Development – uma empresa farmacêutica sob o guarda-chuva da Johnson & Johnson – deu origem a algumas preocupações.

Uma preocupação é que o medicamento possa ser liberado no mercado antes que todos os seus riscos potenciais tenham sido adequadamente avaliados. Outra preocupação é que seu custo financeiro após o lançamento pode ser muito alto, colocando-o fora do alcance de alguns pacientes que precisam dele.

Like this post? Please share to your friends: