Caros utilizadores! Todos os materiais neste site são traduções de outros idiomas. Pedimos desculpas pela qualidade dos textos, mas esperamos que venham a tirar partido deles. Com os melhores cumprimentos, A administração do site. E-mail: [email protected]

Óleos essenciais podem perturbar a atividade hormonal normal

Novas pesquisas sugerem que as substâncias químicas contidas nos óleos essenciais, como óleo de lavanda e óleo de melaleuca, podem prejudicar o funcionamento normal dos hormônios, levando a uma condição chamada ginecomastia masculina em meninos pré-pubescentes.

óleo essencial de lavanda

A ginecomastia masculina é uma condição na qual os meninos desenvolvem mamas perceptíveis como resultado de níveis anormalmente altos de estrogênio, o hormônio sexual feminino.

A pesquisa já ligou a condição a óleos essenciais como o óleo de lavanda e de tea tree.

Esses óleos são usados ​​regularmente em produtos de higiene pessoal e cosméticos, bem como em detergentes para a roupa e velas e dispositivos de aromaterapia.

Um estudo mais antigo de 2007 descobriu que a ginecomastia coincidia com o uso de produtos à base de óleo essencial e que os sintomas da doença desapareciam quando esses produtos não eram mais usados.

Não apenas isso, mas o mesmo estudo investigou linhas celulares humanas e também descobriu que os óleos de lavanda e de tea tree tinham efeitos anti-androgênicos e estimuladores de estrogênio.

Um novo estudo – que foi apresentado na ENDO 2018, a reunião anual da Endocrine Society, realizada em Chicago, IL – agora fortalece a ligação entre esses óleos essenciais e ginecomastia.

Pesquisadores liderados por J. Tyler Ramsey – do Instituto Nacional de Ciências da Saúde Ambiental – testaram o impacto de oito componentes comumente encontrados em óleos de árvores de chá e lavanda em células cancerígenas humanas para estudar seus efeitos sobre a atividade hormonal.

Os resultados sugerem que os produtos químicos são disruptores endócrinos – isto é, substâncias que perturbam a atividade normal dos hormônios no corpo.

No passado, os pesquisadores expuseram uma ampla gama de substâncias químicas desreguladoras do sistema endócrino em produtos comuns, como creme dental, protetor solar e protetor labial, que levaram os ativistas a pedir uma proibição oficial desses produtos.

Lavanda, óleo de tea tree como disruptores endócrinos

Os óleos essenciais contêm centenas de produtos químicos. Para o novo estudo, no entanto, Ramsey e equipe selecionaram e analisaram:

  • eucaliptol
  • 4-terpineol
  • dipenteno / limoneno
  • alfa-terpineol
  • acetato de linalilo
  • linalol
  • alfa-terpineno
  • gama-terpineno

Os quatro primeiros componentes são comuns tanto ao óleo da árvore do chá quanto ao óleo de lavanda. A pesquisa revelou que todos os produtos químicos testados tinham uma atividade de desregulação endócrina em certa medida.

Enquanto alguns dos compostos tinham pouca ou nenhuma atividade estrogênica ou inibidora de testosterona, as mudanças causadas pelos óleos essenciais pareciam coincidir com as presentes na ginecomastia.

“Óleo de lavanda e óleo de tea tree”, explica Ramsey, “representam potenciais preocupações ambientais e de saúde deve ser mais investigada”, especialmente porque muitos dos produtos químicos que eles testados pode ser encontrada em 65 outros óleos essenciais que são actualmente comercializados como seguro.

O público deve agora estar ciente dos riscos potenciais do uso de óleos essenciais, insistem os autores do estudo, sugerindo que a Food and Drug Administration (FDA) pode querer regulamentar esses produtos no futuro.

“Nossa sociedade considera os óleos essenciais como seguros […] No entanto, eles possuem uma quantidade diversificada de produtos químicos e devem ser usados ​​com cautela porque alguns desses produtos químicos são potencialmente disruptores endócrinos”.

J. Tyler Ramsey

Like this post? Please share to your friends: