Caros utilizadores! Todos os materiais neste site são traduções de outros idiomas. Pedimos desculpas pela qualidade dos textos, mas esperamos que venham a tirar partido deles. Com os melhores cumprimentos, A administração do site. E-mail: [email protected]

A psoríase pode ser transmitida geneticamente?

Estudos mostram que os genes podem desempenhar um papel crucial em ajudar a prever se uma pessoa desenvolverá psoríase durante sua vida.

Normalmente, essas condições se desenvolvem ao longo da vida de uma pessoa devido à sua predisposição genética para desenvolver o distúrbio combinado com fatores desencadeantes ambientais.

Os pesquisadores estão começando a entender melhor a ligação entre genes, fatores ambientais e uma pessoa que desenvolve psoríase.

Fatos rápidos sobre psoríase e genética:

  • Muitas doenças de pele são transmitidas de geração em geração.
  • Pesquisadores estão atualmente estudando o papel que os genes desempenham na psoríase.
  • A psoríase é uma condição persistente da pele em que o corpo gera novas células da pele muito mais rapidamente do que o normal.
  • A taxa de crescimento aumentada faz com que muitas células da pele se empurrem para a superfície e morram.

O que é psoríase?

psoríase de perto

Nas áreas afetadas, a psoríase se apresenta como manchas elevadas, vermelhas e escamosas. Estas manchas podem ser dolorosas e com coceira.

Manchas de psoríase ocorrem em torno dos joelhos, couro cabeludo e cotovelos. As manchas também podem aparecer no tronco, solas dos pés e nas mãos. Em alguns casos, quando a psoríase ocorre ao redor das articulações, uma pessoa pode desenvolver artrite psoriática.

Existem muitas formas diferentes de psoríase, e cada tipo pode ser leve, moderado ou grave.

A psoríase é uma condição crônica, o que significa que uma pessoa pode experimentar surtos onde os sintomas aumentam, seguidos por períodos de remissão em que os sintomas diminuem ou desaparecem completamente por um tempo.

Qual o papel da genética?

Pesquisadores estão olhando para ver quais genes são responsáveis ​​por tornar uma pessoa mais propensa a desenvolver psoríase. Pesquisadores descobriram que existe uma conexão entre os genes e a ativação do sistema imunológico que causa a psoríase.

O processo de determinar quais genes afetam a psoríase é uma tarefa difícil.

Primeiro, os pesquisadores precisam identificar um gene com um link para a psoríase. Uma vez determinado o gene, eles precisam descobrir como o gene funciona em uso normal.

Finalmente, eles precisam determinar como o gene está agindo de forma diferente em uma pessoa com psoríase.

O que os pesquisadores conseguiram determinar ao longo de vários estudos é que os genes desempenham um papel em tornar uma pessoa mais suscetível ao desenvolvimento da psoríase.

Existem cerca de 25 genes descobertos até agora que foram ligados a tornar uma pessoa mais propensa a desenvolver psoríase durante a sua vida.

É provável que seja hereditário?

Nos últimos anos, a pesquisa mostrou que cerca de 10% da população herda um ou mais dos genes que tornam mais provável que a pessoa desenvolva psoríase.

Dessas pessoas, apenas uma pequena fração desenvolverá psoríase.

Os cientistas pensam que a razão pela qual algumas pessoas não desenvolvem psoríase é que elas não têm a coleção correta de genes e não são suscetíveis aos desencadeantes que causam a psoríase. Em outras palavras, tanto os gatilhos ambientais quanto os genes desempenham um papel na probabilidade de uma pessoa desenvolver ou não psoríase.

Quais genes estão envolvidos?

pai segurando o bebê por cima do ombro

Os genes envolvidos no desenvolvimento da psoríase estão relacionados principalmente ao sistema imunológico. Os pesquisadores continuam a investigar cada um dos genes e sua conexão com a psoríase.

Em 2012, uma equipe de pesquisadores da Escola de Medicina da Universidade de Washington determinou que uma mutação em um gene chamado CARD14 desempenha um papel no desenvolvimento da psoríase em placas. A pesquisa indicou que a mutação precisava ser combinada com um gatilho ambiental para causar a formação da psoríase.

Além do CARD14, os pesquisadores analisaram vários outros grupos de genes que podem desempenhar um papel no desenvolvimento da psoríase. Por exemplo, os pesquisadores acham que um conjunto de genes referidos como subunidade beta da interleucina-12 (ILB) e IL23R desempenham um papel na resposta inflamatória associada à psoríase.

Até que ponto a sorte tem um papel?

Pesquisadores geralmente concordam que mutações em genes específicos associados ao sistema imunológico combinadas com fatores desencadeantes ambientais são a causa mais provável da psoríase.

De certa forma, a sorte tem um papel importante no fato de a pessoa desenvolver ou não a psoríase. Uma pessoa precisa ter a combinação certa de mutações em seus genes e um gatilho, como uma infecção, para desenvolver a psoríase.

Se esses fatores não estiverem em vigor, os cientistas acreditam que uma pessoa não irá desenvolver psoríase durante sua vida.

Leve embora

Os pesquisadores estão estudando extensivamente o papel dos genes na previsão e no tratamento da psoríase. Na verdade, eles estão cada vez mais perto de determinar as mutações exatas e os fatores ambientais que levam a pessoa a desenvolver psoríase.

Uma vez que é totalmente compreendido, a psoríase deve ser evitável e muito mais fácil de gerenciar.

Like this post? Please share to your friends: