Caros utilizadores! Todos os materiais neste site são traduções de outros idiomas. Pedimos desculpas pela qualidade dos textos, mas esperamos que venham a tirar partido deles. Com os melhores cumprimentos, A administração do site. E-mail: [email protected]

Valdoxan mais eficaz em pacientes com transtorno depressivo maior do que os antidepressivos comuns

O Colégio Europeu de Neuropsicofarmacologia Congresso (ECNP) destacou novos dados sobre a alta eficiência do Valdoxan® (agomelatina) em comparação com outros antidepressivos comumente prescritos, mostrando que a droga é mais forte e, portanto, significativamente mais benéfico para pacientes deprimidos com sintomas graves de ansiedade. Valdoxan®, disponível em mais de 40 países em todo o mundo, foi autorizado na UE em fevereiro de 2009 para o tratamento de pacientes adultos com MDD.

Os novos dados são baseados na análise do total de quase 2.000 pacientes com transtorno depressivo maior (MDD) de seis grandes estudos multicêntricos, cada um com duração entre 6 e 8 semanas. Os níveis de depressão dos participantes foram medidos por uma pontuação de pelo menos 5 pontos na subescala de ansiedade da Escala de Depressão de Hamilton (HAM-D), que identificou 900 pacientes no total como sendo gravemente ansiosos.

A pesquisa foi dividida em diferentes grupos de estudo, incluindo três dos seis estudos comparando o Valdoxan aos inibidores seletivos da recaptação da serotonina (ISRSs), sertralina e fluoxetina, e a venlafaxina, com os outros três estudos comparando o Valdoxan ao placebo.

O Prof. Dan Stein, Professor e Presidente do Departamento de Psiquiatria e Saúde Mental da Universidade da Cidade do Cabo na África do Sul explicou:

“Esses novos dados são importantes, porque a ansiedade na depressão é comum e está associada a pior prognóstico, maior incapacidade e maior uso de medicação. Essa nova evidência estabelece o novo antidepressivo agomelatina como uma opção promissora para o tratamento da ansiedade em pacientes que sofrem de depressão”. “
Pesquisadores descobriram que o Valdoxan reduziu os escores de ansiedade no sub-escore de ansiedade HAM-D logo na segunda semana (p
Em comparação com os outros fármacos do estudo, o Valdoxan demonstrou ser mais eficaz na redução dos sintomas de ansiedade e produziu uma diferença substancial na Escala de Avaliação da Ansiedade de Hamilton (HAM-A) de 1,39 pontos (p = 0,006). Em comparação com os antidepressivos mais comumente prescritos, os efeitos benéficos de Valdoxan foram ainda maiores em pacientes deprimidos altamente ansiosos, registrando uma diferença de 1,72 na escala HAM-A (p = 0,032).

Prof Sidney Kennedy, Professor de Psiquiatria da Universidade de Toronto, no Canadá, apontou:

“Além da forte evidência existente de sua eficácia antidepressiva, esses novos dados reforçam a poderosa eficácia da agomelatina para o controle da ansiedade em comparação com outros antidepressivos comumente usados. Além disso, essa eficácia é vista em situações clínicas com pacientes relatando” sentir-se melhor “e sendo “menos ansioso” já na segunda semana de tratamento. “
Como o primeiro antidepressivo atuando simultaneamente como agonista de receptores melatoninérgicos MT1 e MT2 e um antagonista 5-HT2C, o Valdoxan redistribui os ritmos circadianos fortemente perturbados em pacientes deprimidos, oferecendo uma alternativa totalmente inovadora ao tratamento da depressão.

Os médicos podem alcançar maior eficácia com Valdoxan na redução dos sintomas de depressão e ansiedade em pacientes que sofrem de depressão, incluindo aqueles com sintomas de ansiedade marcados, porque Valdoxan é o primeiro antidepressivo com um componente não-monoaminérgico.

Programa de desenvolvimento internacional Valdoxan®

Diversos ensaios clínicos dentro do programa de desenvolvimento internacional demonstraram a eficácia de Valdoxan no transtorno depressivo maior (MDD). Este estudo, composto por cerca de 6.000 pacientes deprimidos, indicou a assinatura clínica única de Valdoxan e seu perfil distinto em comparação com placebo, ISRSs e tratamentos SNRI.

Os resultados dos estudos demonstraram que o Valdoxan:

  • é mais eficiente no tratamento de todos os estágios da depressão em comparação com os antidepressivos convencionais, mostrando uma melhora maior do paciente após a primeira semana de tratamento, independentemente da intensidade dos sintomas depressivos, mesmo nos pacientes mais gravemente deprimidos
  • produz uma redução significativa da incidência de recaída em pacientes depressivos a longo prazo
  • não afeta o funcionamento sexual e o peso, oferecendo um perfil de tolerabilidade favorável, levando a melhor adesão e remissão em pacientes deprimidos
  • é facilmente administrado: um comprimido de 25 mg tomado ao deitar, sem sintomas de descontinuação no final do tratamento

Escrito por Petra Rattue

Like this post? Please share to your friends: