Caros utilizadores! Todos os materiais neste site são traduções de outros idiomas. Pedimos desculpas pela qualidade dos textos, mas esperamos que venham a tirar partido deles. Com os melhores cumprimentos, A administração do site. E-mail: admin@ptmedbook.com

Quais são os superalimentos e por que você deveria comê-los?

O termo “superalimento” é um termo relativamente novo que se refere a alimentos que oferecem o máximo de benefícios nutricionais para o mínimo de calorias. Eles são embalados com vitaminas, minerais e antioxidantes.

Não há critérios padrão ou definições legais para classificar um alimento como um superalimento neste momento. A maioria dos superalimentos é baseada em vegetais.

Antioxidantes são moléculas naturais encontradas em certos alimentos que ajudam a neutralizar os radicais livres em nossos corpos. Os radicais livres são subprodutos naturais da produção de energia que podem causar estragos no corpo.

Os antioxidantes diminuem ou invertem os efeitos dos radicais livres que estão intimamente ligados a doenças cardíacas, câncer, artrite, derrame, doenças respiratórias, imunodeficiência, enfisema, doença de Parkinson e outras condições inflamatórias ou isquêmicas.

Superalimentos não são alimentos mágicos para cura. Nutricionista Penny Kris-Etherton explica:

“Muitas pessoas têm expectativas irrealistas sobre esses alimentos, pensando que serão protegidos de doenças crônicas e problemas de saúde. Eles podem comer um ou dois desses alimentos ricos em nutrientes em cima de uma dieta pobre”.

Incluindo superalimentos em sua ingestão diária é ótimo, mas não se você não está consumindo uma dieta saudável e equilibrada em geral. É melhor comer uma “dieta super” do que se concentrar em alimentos individuais.

Superalimentos comuns

Alimentos que são ricos em antioxidantes e flavonóides, como muitos alimentos tidos como superalimentos, foram mostrados para prevenir doenças cardíacas coronárias e câncer, bem como melhorar a imunidade e diminuir a inflamação.

Um alto consumo de frutas e vegetais tem sido associado com um risco menor de muitas condições de saúde relacionadas ao estilo de vida e mortalidade geral. Os nutrientes que eles contêm ajudam a promover uma aparência saudável, unhas e cabelo, aumentando os níveis de energia. Eles também podem ajudar a manter um peso saudável.

Bagas

Açaí bagas.

Os níveis mais elevados de flavonóides nas bagas foram mostrados para reduzir o risco de um ataque cardíaco. Algumas bagas do superalimento comumente identificadas incluem açaí, mirtilo, framboesa, cereja, cranberry e goji.

Açaí bagas são pequenas, bagas roxas escuras cultivadas na América do Sul. Eles contêm 19 aminoácidos e muitos antioxidantes.

Mirtilos são ricos em fibras, manganês e vitamina K. Cranberries são ricos em um flavonóide especial que ajuda a diminuir o risco de infecção do trato urinário.

As bagas de Goji são uma pequena fruta vermelha nativa da Ásia, rica em vitamina C e E, juntamente com muitos tipos diferentes de flavonóides. Eles são freqüentemente usados ​​na medicina oriental para ajudar a tratar diabetes e pressão alta e manter a saúde dos olhos, fígado e rins.

Bagas de Goji, produtos de mirtilo e açaí em pó e outros produtos estão disponíveis para compra online.

Soja

A soja tem alta concentração de isoflavonas, um tipo de fitoquímico. As isoflavonas da soja demonstraram reduzir a lipoproteína de baixa densidade (LDL) ou o colesterol “ruim”.

Alguns estudos mostraram que a soja pode prevenir a perda de memória relacionada à idade. As isoflavonas de soja também são conhecidas por diminuir a perda óssea e aumentar a densidade mineral óssea durante a menopausa. Eles foram relatados para reduzir os sintomas da menopausa.

Chá

Pilhas de vários superalimentos.

O chá contém poucas calorias, ajuda na hidratação e é uma boa fonte de antioxidantes. As catequinas, potentes antioxidantes encontradas principalmente no chá verde, são conhecidas por terem propriedades anti-inflamatórias e anticancerígenas benéficas.

Um estudo publicado na revista analisou os efeitos do chá verde, chá branco e consumo de água em níveis de estresse em 18 alunos.

O estudo sugeriu que tanto o chá verde quanto o branco tiveram um efeito redutor nos níveis de estresse e que o chá branco teve um efeito ainda maior. Estudos maiores precisam ser realizados para confirmar esse possível benefício para a saúde.

O chá verde também pode ter um efeito anti-artrítico, suprimindo a inflamação geral.

Folhas verdes

Os verdes folhosos tipicamente identificados como superalimentos são couve, espinafre, acelga, beterraba e couve. Estes alimentos são ricos em vitaminas A, C, E, K e muitas vitaminas do complexo B. Estas verduras também contêm uma abundância de carotenóides, ferro, magnésio, potássio e cálcio.

Uma xícara de couve fornece 550 microgramas de vitamina K, o equivalente a mais de 680% de nossas necessidades diárias. Couve e outras verduras são ricos em fibras e teor de água, os quais ajudam a prevenir a constipação e promover a regularidade e um sistema digestivo saudável.

Salmão

O alto teor de ácidos graxos ômega-3 no salmão e em outros peixes gordurosos, como a truta e o arenque, pode diminuir o risco de batimentos cardíacos anormais, reduzir o colesterol e retardar o crescimento da placa arterial.

Chocolate escuro

Pesquisa descobriu que o chocolate escuro é rico em flavonóides. Os flavonóides são mostrados para ter atividade antioxidante, prevenir doenças coronárias e certos tipos de câncer e impulsionar o sistema imunológico.

O componente no chocolate especificamente responsável por esses benefícios é o pó de cacau, derivado de grãos de cacau. Tenha em mente que o chocolate pode ter ingredientes adicionados – como o excesso de açúcar – que podem anular esses benefícios.

Vinho e uvas

Três cachos de uvas de cores diferentes.

O resveratrol, o polifenol encontrado no vinho que tornou famoso “coração saudável” é encontrado nas peles de uvas vermelhas.

Alguns estudos mostraram que o resveratrol pode proteger contra a neuropatia diabética e a retinopatia. Estas são condições causadas por diabetes mal controlado onde a visão é severamente afetada.

Um estudo em que ratos diabéticos foram tratados com resveratrol por duas semanas descobriu que reduziu os efeitos das alterações neurais e danos associados à neuropatia diabética.

Os pesquisadores também descobriram que o resveratrol é benéfico para o tratamento da doença de Alzheimer, aliviando as ondas de calor e as alterações de humor associadas à menopausa e melhorando o controle da glicemia. No entanto, grandes estudos com seres humanos ainda são necessários para confirmar esses achados.

Outro flavonóide encontrado em uvas conhecido como quercetina é um anti-inflamatório natural que parece reduzir o risco de aterosclerose e proteger contra os danos causados ​​pelo colesterol LDL em estudos com animais. A quercetina pode ter a vantagem adicional de efeitos anti-câncer. No entanto, mais estudos são necessários com seres humanos antes que esses resultados possam ser confirmados.

Embora o vinho contenha antioxidantes, lembre-se de que a ingestão de uvas proporcionaria o mesmo benefício, juntamente com fibras adicionais. A American Heart Association recomenda que as bebidas alcoólicas sejam limitadas a não mais que dois drinques por dia para homens e um drinque por dia para mulheres.

Outros superalimentos que ganham notoriedade incluem spirulina, alga verde-azulada, alho, wheatgrass, beterraba e suco de beterraba, açafrão, castanha do Brasil, cevada e cogumelos shiitake.

Como incorporar mais superalimentos à sua dieta

Estes alimentos podem ser incorporados em uma dieta saudável quando disponíveis, mas não vão quebrar o banco ou procurar o mundo tentando encontrá-los.

O segredo é que qualquer verdura ou frutinha verde comumente encontrada em sua mercearia fornecerá muitos dos mesmos benefícios encontrados nos superalimentos caros.

Compre seus produtos na estação e de fontes locais para garantir o maior teor de nutrientes. Não desconsidere sua maçã comum ou cenoura; todas as frutas e vegetais devem ser referidos como superalimentos. Tenha em mente que os alimentos mais processados ​​que você pode substituir por alimentos integrais, como frutas ou legumes, o mais saudável você será.

Dicas rápidas:

Essas dicas podem ajudá-lo a obter mais superalimentos em sua dieta:

  • Coma o arco-íris! Veja as cores no seu prato. Toda a sua comida é marrom ou bege? Então é provável que os níveis de antioxidantes sejam baixos. Adicione em alimentos com cores ricas, como couve, beterraba e bagas
  • Adicione verduras raladas a sopas e frite
  • Tente substituir sua carne de vaca ou frango por salmão ou tofu
  • Adicione bagas para aveia, cereais, saladas ou assados
  • Certifique-se de ter uma fruta ou um vegetal toda vez que você comer, refeições e lanches incluídos
  • Tenha um chá verde ou matcha diariamente
  • Apimentar tudo! Faça açafrão, cominho, orégano, gengibre, cravo e canela suas especiarias para aumentar o conteúdo antioxidante de suas refeições
  • Snack em nozes, sementes (especialmente castanhas e sementes de girassol) e frutas secas (sem adição de açúcar ou sal).

Experimente estas receitas saudáveis ​​e deliciosas desenvolvidas por nutricionistas registrados:

  • Taça Açaí
  • Batido de banana com chocolate
  • Pesto de manjericão
  • Caril de vegetais Matcha
  • Lasanha energizada.

Potenciais riscos para a saúde de consumir superalimentos

Tomar superalimentos em forma de suplemento não é o mesmo que obter os nutrientes dos alimentos reais.

Muitos suplementos contêm ingredientes que podem causar um forte efeito biológico no corpo. Suplementos também podem interagir com outros medicamentos. Tomar suplementos pode resultar em toxicidade de vitaminas ou minerais, afetar a recuperação após a cirurgia e outros efeitos colaterais.

Dicas para usar suplementos

A Food and Drug Administration (FDA) dos EUA adverte que combinar ou tomar muitos suplementos pode ser perigoso. Também é importante usar suplementos aprovados pelo FDA.

Dicas para uso seguro incluem o seguinte:

  • Use sites não comerciais para obter informações, como o National Institutes of Health (NIH) e o FDA.
  • Cuidado com as alegações de que um produto “funciona melhor do que um medicamento de prescrição” ou “é totalmente seguro”.
  • Lembre-se que natural nem sempre significa seguro.
  • Se estiver usando suplementos, recomenda-se escolher produtos de alta qualidade que tenham sido testados por terceiros.

Você pode descobrir mais sobre o teste de suplemento individual aqui.

Sempre verifique primeiro com um provedor de saúde antes de começar a usar um suplemento.

Escolhemos os itens vinculados com base na qualidade dos produtos e listamos os prós e contras de cada um para ajudá-lo a determinar o que funcionará melhor para você. Fazemos parcerias com algumas das empresas que vendem esses produtos, o que significa que a Healthline UK e nossos parceiros podem receber uma parte das receitas se você fizer uma compra usando um link (s) acima.

Like this post? Please share to your friends: