Caros utilizadores! Todos os materiais neste site são traduções de outros idiomas. Pedimos desculpas pela qualidade dos textos, mas esperamos que venham a tirar partido deles. Com os melhores cumprimentos, A administração do site. E-mail: admin@ptmedbook.com

Lobo frontal: funções, estrutura e dano

O lobo frontal do cérebro é vital para a nossa consciência, bem como funções que parecem exclusivamente humanas, como a linguagem falada.

É um dos quatro lobos emparelhados no córtex cerebral do cérebro, e desempenha papéis vitais na memória, atenção, motivação e inúmeras outras tarefas diárias.

O lobo frontal, similarmente aos outros lobos do córtex cerebral, é na verdade composto de dois lobos emparelhados. Juntos, estes compreendem dois terços do cérebro humano.

Qual é o lobo frontal?

diagrama do lobo frontal do cérebro

O lobo frontal faz parte do córtex cerebral do cérebro. Individualmente, os lobos emparelhados são conhecidos como o córtex frontal esquerdo e direito.

Como o nome indica, o lobo frontal está localizado perto da frente da cabeça, sob os ossos do crânio frontal e perto da testa. Foi a última região do cérebro a evoluir, tornando-se uma adição relativamente nova à estrutura.

Todos os mamíferos têm um lobo frontal, embora o tamanho e a complexidade variem entre as espécies. A maioria das pesquisas sugere que os primatas têm lobos frontais maiores do que muitos outros mamíferos.

Os dois lados do cérebro controlam amplamente as operações nos lados opostos do corpo. O lobo frontal não é exceção.

Assim, o lobo frontal esquerdo afeta os músculos do lado direito do corpo. Da mesma forma, o lobo frontal direito controla os músculos do lado esquerdo do corpo. Isso pode determinar como o corpo é afetado por uma lesão cerebral.

O cérebro é um órgão complexo, com bilhões de células chamadas neurônios trabalhando juntas. Muito do que esses neurônios fazem e como eles funcionam não é totalmente compreendido.

O lobo frontal trabalha ao lado de outras regiões do cérebro para controlar o funcionamento geral do cérebro. A formação da memória, por exemplo, depende do input sensorial, que depende de várias áreas do cérebro. Como tal, é um erro atribuir qualquer papel do cérebro a uma única região.

Além disso, o cérebro pode “religar-se” para compensar uma lesão. Isso não significa que o lobo frontal pode se recuperar de todas as lesões, mas que outras regiões do cérebro podem mudar em resposta a uma lesão no lobo frontal.

Funções do lobo frontal

O lobo frontal desempenha um papel fundamental no planejamento futuro, incluindo o autogerenciamento e a tomada de decisões.

As pessoas com danos no lobo frontal muitas vezes lutam para coletar informações, relembrar experiências anteriores e tomar decisões com base nessas informações.

Algumas das muitas outras funções que o lobo frontal desempenha nas funções diárias incluem:

  • Produção de fala e linguagem: a área de Broca, uma região do lobo frontal, ajuda a colocar pensamentos em palavras. Os danos a essa área podem prejudicar a capacidade de falar, entender a linguagem ou produzir uma fala que faça sentido.
  • Algumas habilidades motoras: O lobo frontal abriga o córtex motor primário, que ajuda a coordenar os movimentos voluntários, incluindo andar e correr.
  • Comparando objetos: O lobo frontal ajuda a categorizar e classificar objetos, além de distinguir um item do outro.
  • Formando memórias: Praticamente todas as regiões do cérebro desempenham um papel na memória, de modo que o lobo frontal não é único. No entanto, a pesquisa sugere que ele desempenha um papel fundamental na formação de memórias de longo prazo.
  • Entendendo e reagindo aos sentimentos dos outros: O lobo frontal é vital para a empatia.
  • Formando personalidade: A interação complexa de controle de impulsos, memória e outras tarefas ajuda a formar as principais características de uma pessoa. Danos ao lobo frontal podem alterar radicalmente a personalidade.
  • Comportamento de recompensa e motivação: A maioria dos neurônios sensíveis ao dopamina no cérebro está no lobo frontal. A dopamina é um químico cerebral que ajuda a apoiar sentimentos de recompensa e motivação.
  • Gerenciando a atenção, incluindo atenção seletiva: Quando o lobo frontal não consegue administrar adequadamente a atenção, condições como o distúrbio de déficit de atenção (TDAH) podem se desenvolver.

Efeitos dos danos no lobo frontal

senhora pega telefone inteligente quebrado

Uma das lesões mais infames no lobo frontal aconteceu com o trabalhador ferroviário Phineas Gage.

Gage sobreviveu após um pico ferroviário empalar uma parte do seu lobo frontal. Embora Gage tenha sobrevivido, ele perdeu a visão e grande parte de sua personalidade.

A personalidade de Gage mudou drasticamente, e o trabalhador outrora moderado lutou para se ater a planos simples. Ele se tornou agressivo na fala e no comportamento e tinha pouco controle de impulsos.

Muito do que sabemos sobre o lobo frontal vem de relatos de casos sobre o Gage. Esses foram questionados desde então. Pouco se sabe ao certo sobre a personalidade de Gage antes de seu acidente, e muitas histórias sobre ele podem ser exageradas ou falsas.

O caso demonstra um ponto maior sobre o cérebro, que é que nossa compreensão dele está em constante evolução. Portanto, não é possível prever com precisão o resultado de qualquer lesão no lobo frontal, e lesões semelhantes podem se desenvolver de forma bastante diferente em cada pessoa.

Em geral, no entanto, danos no lobo frontal devido a um golpe na cabeça, um derrame, crescimentos e doenças, podem causar os seguintes sintomas:

  • problemas de fala
  • mudanças na personalidade
  • coordenação deficiente
  • dificuldades com o controle de impulsos
  • dificuldade para planejar ou aderir a um cronograma

Tratamento por danos no lobo frontal

O tratamento para lesões do lobo frontal se concentra em abordar a causa da lesão primeiro. Um médico pode prescrever medicação para tratar uma infecção, cirurgia para remover um crescimento ou medicação para reduzir o risco de um derrame.

Dependendo da causa da lesão, os remédios do estilo de vida também podem ajudar. Por exemplo, danos no lobo frontal após um acidente vascular cerebral podem significar mudança para uma dieta mais saudável e mais exercício para reduzir o risco de um derrame futuro.

Depois que a causa inicial da lesão é tratada, o tratamento se concentra em ajudar a pessoa a recuperar o máximo de funcionamento possível.

O cérebro pode, por vezes, aprender a contornar uma lesão, pois outras regiões compensam os danos no lobo frontal. Ocupacional, fala e fisioterapia podem acompanhar esse processo. Esses tratamentos podem ser especialmente úteis nos estágios iniciais da recuperação, à medida que o cérebro começa a se curar.

O dano do lobo frontal pode afetar a personalidade, a emoção e o comportamento. Aconselhamento individual, de casal e familiar pode ajudar no gerenciamento dessas mudanças.

Medicamentos que abordam questões de controle de impulsos também podem ser úteis, particularmente para pessoas que lutam com atenção e motivação.

O tratamento dos danos no lobo frontal é frequentemente variado, exigindo cuidados contínuos e reavaliação contínua da estratégia de tratamento. Pode incluir fonoaudiólogos, médicos, psicoterapeutas, neurologistas, especialistas em imagem e outros profissionais.

Recuperar-se de uma lesão no lobo frontal é geralmente um longo processo. O progresso pode ocorrer repentina ou raramente e é impossível prever completamente. A recuperação está intimamente ligada aos cuidados de suporte, desafios cognitivos regulares e um estilo de vida que sustenta a boa saúde.

Like this post? Please share to your friends: