Caros utilizadores! Todos os materiais neste site são traduções de outros idiomas. Pedimos desculpas pela qualidade dos textos, mas esperamos que venham a tirar partido deles. Com os melhores cumprimentos, A administração do site. E-mail: [email protected]

Fadiga: Por que estou tão cansado e o que posso fazer a respeito?

A fadiga é um problema comum que envolve um estado físico e mental de estar extremamente cansado.

Fadiga física e mental são diferentes, mas muitas vezes ocorrem juntos. Exaustão física a longo prazo também pode levar à fadiga mental.

O sono ruim pode levar à fadiga, se estiver em andamento, e de acordo com os Centros para Controle e Prevenção de Doenças (CDC), 1 em cada 3 americanos dizem que não dormem o suficiente. O Instituto Nacional do Coração, Pulmão e Sangue (NHLBI) recomenda dormir 7 a 8 horas por dia para adultos com mais de 18 anos de idade.

O sono inadequado está associado a uma variedade de problemas médicos e condições de saúde. Esses incluem:

  • diabetes
  • pressão alta
  • doença cardíaca
  • obsessão
  • depressão

A falta de sono pode impedir que uma pessoa cumpra suas tarefas habituais. Pode dificultar sair da cama pela manhã. Quando afeta a segurança, por exemplo, na estrada, torna-se uma preocupação de saúde pública. Em casos graves, uma pessoa pode mostrar sinais semelhantes aos de um estado intoxicado.

Fatos rápidos sobre fadiga:

Aqui estão alguns pontos importantes sobre fadiga. Mais detalhes estão no artigo principal.

  • Fadiga pode ser devido a uma variedade de condições médicas e problemas de saúde.
  • Algumas causas podem incluir anemia, condições da tireóide, diabetes, doenças pulmonares e cardíacas e ter dado à luz recentemente.
  • Se uma condição de saúde, como diabetes, for diagnosticada e gerenciada adequadamente, a fadiga pode desaparecer.
  • Uma dieta saudável e atividade física regular podem ajudar a reduzir a fadiga para muitas pessoas.

Tipos

Fadiga pode tornar difícil ficar acordado ou acordar de manhã.

Existem diferentes tipos de fadiga.

Fadiga física: Uma pessoa acha fisicamente difícil fazer as coisas que normalmente faz ou costumava fazer, por exemplo, subir escadas. Inclui fraqueza muscular. O diagnóstico pode envolver um teste de força.

Fadiga mental: Uma pessoa acha mais difícil se concentrar nas coisas e continuar na tarefa. A pessoa pode sentir-se sonolenta ou ter dificuldade em permanecer acordada enquanto trabalha.

Sonolência ou fadiga?

A sonolência pode acontecer quando uma pessoa não tem sono de boa qualidade, ou quando há falta de estimulação. Também pode ser um sinal de uma condição médica que interfere com o sono, como a apneia do sono ou a síndrome das pernas em repouso.

A sonolência típica é mais provável de ser a curto prazo. A sonolência e a sonolência muitas vezes podem ser resolvidas com um sono regular e consistente.

A fadiga, especialmente a fadiga crônica, geralmente está ligada a uma condição médica ou problema de saúde. Também pode ser sua própria condição crônica conhecida como encefalomielite miálgica (EM) ou síndrome da fadiga crônica (SFC).

Causas

A fadiga está associada a muitas condições de saúde.

1) Problemas de saúde mental

Pode resultar de estresse, luto e luto, distúrbios alimentares, abuso de álcool, abuso de drogas, ansiedade, mudança de casa, tédio e divórcio. Pode ocorrer com depressão clínica, seja pela própria depressão, seja por problemas associados, como a insônia.

2) Razões endócrinas e metabólicas

Condições como gravidez, doença de Cushing, doença renal, problemas de eletrólitos, diabetes, hipotireoidismo, anemia e doença hepática podem levar à fadiga.

3) Medicamentos e medicamentos

Alguns antidepressivos, anti-hipertensivos, estatinas, esteróides, anti-histamínicos, abstinência de medicamentos, sedativos e medicamentos anti-ansiedade podem causar fadiga. Alterações nas doses ou interrupção de medicamentos também podem ser uma causa.

4) condições cardíacas e pulmonares

Pneumonia, arritmias, asma, doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), doença cardíaca valvular, doença coronariana, insuficiência cardíaca congestiva, DRGE, refluxo ácido e doença inflamatória intestinal (DII) podem causar fadiga, entre muitos outros problemas cardíacos, pulmonares e digestivos. doenças.

5) problemas de sono

Trabalhar tarde, trabalho por turnos, jet lag, apneia do sono, narcolepsia, insônia e esofagite de refluxo podem levar à falta de sono e fadiga.

6) Produtos químicos e substâncias

Deficiências de vitaminas, deficiências minerais, envenenamento e consumo excessivo de bebidas alcoólicas ou com cafeína podem atrapalhar o sono normal, especialmente se forem consumidas muito perto da hora de dormir.

7) Várias doenças, condições, estados e tratamentos

Câncer, quimioterapia, encefalomielite miálgica (EM), radioterapia, síndrome da fadiga crônica (SFC), fibromialgia, lúpus sistêmico, artrite reumatóide, obesidade, perda maciça de sangue e sistema imunológico debilitado podem causar fadiga.

Fadiga também pode ser um sinal de infecção. Algumas infecções que causam cansaço extremo incluem malária, tuberculose (TB), mononucleose infecciosa, citomegalovírus (CMV), infecção por HIV, gripe e hepatite, entre muitos outros.

8) dor crônica

Pacientes com dor crônica geralmente acordam com frequência durante a noite. Eles normalmente acordam cansados ​​e mal descansados, incapazes de dormir de boa qualidade. A combinação de dor e falta de sono pode causar cansaço e fadiga persistente.

Algumas doenças e condições em que a dor é o principal sintoma, como a fibromialgia, também podem estar ligadas a outras condições, como a apneia do sono. Isso agrava ainda mais sintomas de fadiga. Em um estudo sobre fibromialgia e sono, metade dos indivíduos com fibromialgia também tinha apneia do sono.

9) Excesso de peso ou abaixo do peso

Estar acima do peso aumenta o risco de fadiga, por várias razões. Estes incluem ter que carregar mais peso, maior probabilidade de ter dor nas articulações e nos músculos e maior probabilidade de ter uma condição em que a fadiga é um sintoma comum, como diabetes ou apneia do sono.

Da mesma forma, uma pessoa que está abaixo do peso pode cansar-se facilmente dependendo da causa de sua condição.Transtornos alimentares, câncer, doenças crônicas e uma tireoide hiperativa podem causar perda de peso e cansaço excessivo.

10) muita ou pouca atividade

Uma pessoa que se sente fatigada pode não se exercitar, e a falta de exercício pode causar mais fadiga. A falta de exercício pode eventualmente causar descondicionamento, tornando mais difícil e cansativo realizar uma tarefa física.

A fadiga também pode afetar indivíduos saudáveis ​​após atividade mental ou física prolongada e intensa. Trabalhar ou ficar acordado por longas horas sem descanso, especialmente ao dirigir, aumenta o risco de erros e acidentes. As estatísticas mostraram que, entre os motoristas de caminhão e ônibus, mais horas de ficar acordado levam a mais acidentes com veículos motorizados.

É importante não dirigir com sono. Uma pesquisa realizada pelo CDC descobriu que cerca de 1 em 25 motoristas com 18 anos ou mais tinham adormecido enquanto dirigiam nos 30 dias anteriores.

Sintomas

O principal sintoma de fadiga é a exaustão com atividade física ou mental. A pessoa não se sente revigorada depois de descansar ou dormir. Pode ser difícil realizar atividades diárias, incluindo trabalho, tarefas domésticas e cuidar dos outros.

Os sinais e sintomas da fadiga podem ser físicos, mentais ou emocionais.

Os sinais e sintomas comuns associados à fadiga podem incluir:

As dores no corpo podem ser um sinal de fadiga.

  • dores ou dores musculares
  • apatia e falta de motivação
  • sonolência diurna
  • dificuldade em concentrar ou aprender novas tarefas
  • problemas gastrointestinais, como inchaço, dor abdominal, constipação e diarréia
  • dor de cabeça
  • irritabilidade e mau humor
  • tempo de resposta retardado
  • problemas de visão, como desfocagem

Os sintomas tendem a piorar após o esforço. Eles podem aparecer algumas horas após a atividade ou exercício, ou possivelmente no dia seguinte.

Diagnóstico

O diagnóstico pode ser difícil, porque as causas e sintomas são variados e inespecíficos.

O médico pode fazer perguntas relacionadas com:

  • a qualidade da fadiga
  • padrões de fadiga, por exemplo, horários do dia em que os sintomas são piores ou melhores, e se um cochilo ajuda
  • qualidade do sono, incluindo estado emocional, padrões de sono e níveis de estresse

Uma pessoa pode ajudar, mantendo um registro do total de horas dormidas por dia e com que frequência elas despertam durante o sono.

O médico realizará um exame físico para verificar sinais de doenças e perguntará ao paciente quais medicamentos estão usando. Outros fatores a serem considerados incluem infecções presentes ou recentes e eventos que podem desencadear fadiga, como dar à luz, ter passado por uma cirurgia ou se recuperar de uma lesão grave ou doença.

O médico também perguntará sobre hábitos de vida, incluindo dieta, uso de cafeína, uso de drogas, consumo de álcool, padrões de trabalho e sono.

Testes de diagnóstico

Estes podem ajudar a diagnosticar uma causa subjacente. Testes de urina, exames de imagem, questionários de saúde mental e exames de sangue podem ser necessários, dependendo de outros sintomas.

Os testes podem ajudar a descartar causas físicas, como infecção, problemas hormonais, anemia, problemas no fígado ou problemas renais. O médico pode pedir um estudo do sono para descartar um distúrbio do sono.

Se uma doença for diagnosticada, essa doença será tratada. Controlar o diabetes, por exemplo, pode ajudar a resolver o problema da fadiga.

Tratamento

Para tratar a fadiga com sucesso, é necessário primeiro encontrar a causa subjacente. Alguns exemplos podem ser:

  • anemia
  • apnéia do sono
  • açúcar no sangue mal controlado
  • tireóide subativa ou hiperativa
  • uma infecção
  • obesidade
  • depressão
  • um ritmo cardíaco anormal

O tratamento adequado para a condição pode ajudar a aliviar a fadiga.

Yoga, CBT e mindfulness para fadiga

Em um estudo, os participantes relataram que a fadiga, ansiedade e depressão caíram, enquanto a qualidade de vida melhorou naqueles com esclerose múltipla (EM) que foram submetidos a dois meses de treinamento de meditação.

Um estudo sobre os benefícios da ioga, encontrou alguma melhora dos sintomas de fadiga e qualidade do sono em sobreviventes de câncer. O programa de 4 semanas incluiu posturas, meditação, respiração e algumas outras técnicas.

Um estudo de 2017 revisou os benefícios da terapia cognitivo-comportamental (TCC), mindfulness e yoga no tratamento de distúrbios do sono em pacientes com câncer de mama. Pesquisadores relataram que aqueles que participaram da TCC parecem ter mais melhora no sono, com diminuição da fadiga, depressão e ansiedade, além de melhorar a qualidade de vida.

Resultados de estudos sobre mindfulness e yoga não foram tão claros, mas pareciam mostrar uma melhora leve ou pelo menos algum benefício, em geral.

Tratamento domiciliar

Aqui estão algumas dicas para superar a fadiga.

Dormir

O sono de qualidade é uma parte importante do gerenciamento da fadiga. Praticar boa higiene do sono:

  • Apontar para ir para a cama e acordar à mesma hora todos os dias, mesmo nos dias de folga.
  • Defina a temperatura do quarto em um nível confortável. Refrigerador pode ser melhor. A National Sleep Foundation recomenda uma temperatura ambiente de 60 a 67 ° F.
  • Certifique-se de que o quarto esteja escuro e silencioso.
  • Evite o tempo de tela uma hora antes de dormir, pois a luz e os sons de uma tela de TV ou computador podem estimular a atividade cerebral, afetando a qualidade do sono.
  • Evite comer dentro de 90 minutos ou 2 horas antes de ir para a cama.
  • Quando a hora de dormir se aproxima, fisicamente e mentalmente diminuem a velocidade. Tenha uma rotina consistente. Um banho quente ou ouvir alguma música suave pode ajudá-lo a limpar sua mente de pensamentos estressantes e preocupantes antes de ir dormir.

Manter um diário do sono também pode ajudar.

Comendo e bebendo hábitos

A dieta pode afetar o quão cansado ou energético nos sentimos.

Aqui estão algumas dicas:

  • Coma pequenas refeições frequentes ao longo do dia.
  • Coma lanches que são baixos em açúcar.
  • Evite junk food e siga uma dieta bem equilibrada.
  • Consumir muita fruta e legumes frescos.
  • Beba bebidas alcoólicas e cafeinadas com moderação ou nada disso. Evite cafeína à tarde e à noite.

Uma dieta moderada e bem equilibrada pode levar a uma melhor saúde e melhor sono.

Atividade física

A atividade física regular pode ajudar a reduzir a fadiga melhorando o sono. No entanto, aqueles que não estão fisicamente ativos há algum tempo devem introduzir o exercício gradualmente. Um médico ou terapeuta esportivo pode ajudar. Exercite-se durante a hora do dia que for mais produtiva para você.

Faça uma pausa na condução

O CDC exorta as pessoas a conhecer os sinais de alerta de sonolência na estrada.

Se um motorista perceber que está fazendo o seguinte, ele deve parar e tirar uma soneca ou trocar de motorista.

  • bocejando e piscando
  • não lembrando as últimas milhas que eles dirigiram
  • faltando uma saída
  • deslizando pela pista
  • dirigindo em uma tira estrondosa
  • tendo dificuldade em manter o foco

Se a fadiga e a sonolência estão afetando sua vida diária, e nenhuma dessas dicas funciona, você deve consultar um médico.

Like this post? Please share to your friends: