Caros utilizadores! Todos os materiais neste site são traduções de outros idiomas. Pedimos desculpas pela qualidade dos textos, mas esperamos que venham a tirar partido deles. Com os melhores cumprimentos, A administração do site. E-mail: admin@ptmedbook.com

Este teste simples pode revelar sua verdadeira idade biológica

Esqueça os pés de galinha, linhas de riso e conte as velas do seu bolo de aniversário ou as manchas nas mãos; agora há uma maneira melhor e mais precisa de saber quanto seu corpo envelheceu. No futuro próximo, isso pode retardar o processo de envelhecimento que a maioria de nós toma como garantido.

legal senhora idosa

Com algumas exceções enlouquecidas pelo Botox, a maioria das pessoas se resigna à realidade iminente do envelhecimento em algum momento de suas vidas – e é razoavelmente verdade.

Além da “morte e impostos”, há muito poucas coisas na vida tão certas quanto a realidade de nossos corpos envelhecidos e os complexos processos biológicos que a sustentam.

No entanto, talvez obter uma melhor compreensão de tais processos em breve nos permitirá intervir e reverter o irreversível.

Isso é algo que Aubrey de Grey e outros representantes do movimento antienvelhecimento parecem acreditar. Os pesquisadores antienvelhecimento encaram o envelhecimento como uma doença que pode, e deve, ser interrompida, e um teste recém desenvolvido pode oferecer a esses cientistas uma ferramenta confiável para ajudá-los a avaliar como as terapias antienvelhecimento se saem contra essas aspirações.

Uma equipe de cientistas chineses desenvolveu um teste de urina simples que pode dizer o quanto nossos corpos envelheceram ao medir um marcador de dano celular.

Apesar de saber com precisão que a idade biológica do seu corpo pode parecer deprimente para alguns, o teste recentemente desenvolvido pode ser uma ferramenta útil para prever o risco de doenças e mortalidade relacionadas à idade.

Jian-Ping Cai, pesquisador do Centro Nacional de Gerontologia de Beijing, China, liderou a pesquisa por trás dessa nova ferramenta de “diagnóstico de envelhecimento”, e os resultados foram publicados na revista.

Dano celular e o teste de envelhecimento

O quanto nossas células são danificadas com o tempo depende de vários fatores, incluindo genética e estilo de vida.

De acordo com a (bastante controversa) “teoria do radical livre do envelhecimento”, o dano oxidativo é a principal causa do envelhecimento. Como Cai explica, “subprodutos de oxigênio produzidos durante o metabolismo normal podem causar danos oxidativos às biomoléculas nas células, como DNA e RNA”.

“À medida que envelhecemos”, continua ele, “sofremos danos oxidativos crescentes, e assim os níveis de marcadores oxidativos aumentam em nosso corpo”. Um desses marcadores – chamado “8-oxoGsn” – é o resultado da oxidação do RNA.

Pesquisas prévias com animais realizadas por Cai e seus colegas descobriram que os níveis de 8-oxoGsn tendem a aumentar com a idade e podem ser detectados com um simples exame de urina.

No novo estudo, portanto, eles queriam ver se o mesmo se aplicava aos humanos. Então, usando uma técnica rápida chamada de cromatografia líquida de ultra-alta performance, os pesquisadores analisaram amostras de urina de 1.228 chineses com idades entre 2 e 90 anos.

Cai resume os resultados, dizendo: “Encontramos um aumento dependente da idade no 8-oxoGsn urinário em participantes com 21 anos ou mais […] Portanto, o 8-oxoGsn urinário é promissor como um novo marcador do envelhecimento”.

“O 8-oxoGsn urinário pode refletir a condição real do nosso corpo melhor do que a nossa idade cronológica, e pode nos ajudar a prever o risco de doenças relacionadas à idade.”

Jian-Ping Cai

Além disso, os níveis de 8-oxoGsn não pareciam diferir entre homens e mulheres. No entanto, as mulheres na pós-menopausa tinham níveis mais elevados do marcador. Isso, os autores especulam, pode ser devido à queda no estrogênio experimentado após a menopausa. O estrogênio é um anti-oxidante natural.

No geral, conclui Cai, o teste pode oferecer uma ferramenta muito necessária para avaliar o quanto nossos corpos lidam com o envelhecimento.

E isso é muito útil, independentemente de decidirmos ver o envelhecimento como uma doença que deve ser erradicada ou apenas uma parte natural da vida.

Like this post? Please share to your friends: