Caros utilizadores! Todos os materiais neste site são traduções de outros idiomas. Pedimos desculpas pela qualidade dos textos, mas esperamos que venham a tirar partido deles. Com os melhores cumprimentos, A administração do site. E-mail: admin@ptmedbook.com

Deficiência de dopamina: o que você precisa saber

A dopamina é uma substância química encontrada naturalmente no corpo humano. É um neurotransmissor, o que significa que envia sinais do corpo para o cérebro.

A dopamina desempenha um papel no controle dos movimentos que uma pessoa faz, bem como em suas respostas emocionais. O equilíbrio certo da dopamina é vital para o bem-estar físico e mental.

As funções cerebrais vitais que afetam o humor, o sono, a memória, a aprendizagem, a concentração e o controle motor são influenciadas pelos níveis de dopamina no corpo de uma pessoa. A deficiência de dopamina pode estar relacionada a certas condições médicas, incluindo depressão e doença de Parkinson.

Uma deficiência de dopamina pode ser devida a uma queda na quantidade de dopamina produzida pelo organismo ou a um problema com os receptores no cérebro.

Sintomas

Mulher triste e deprimida com baixos níveis de dopamina. sozinho em pensamento.

Os sintomas de uma deficiência de dopamina dependem da causa subjacente. Por exemplo, uma pessoa com doença de Parkinson terá sintomas muito diferentes de alguém com baixos níveis de dopamina devido ao uso de drogas.

Alguns sinais e sintomas de condições relacionadas à deficiência de dopamina incluem:

  • cãibras musculares, espasmos ou tremores
  • dores e dores
  • rigidez nos músculos
  • perda de equilíbrio
  • Prisão de ventre
  • dificuldade em comer e engolir
  • perda de peso ou ganho de peso
  • doença do refluxo gastroesofágico (DRGE)
  • pneumonia frequente
  • dificuldade em dormir ou sono perturbado
  • energia baixa
  • uma incapacidade de se concentrar
  • movendo-se ou falando mais devagar do que o habitual
  • sentindo-se fatigado
  • sentindo desmotivado
  • sentindo-se inexplicavelmente triste ou lacrimoso
  • mudanças de humor
  • Sentindo-se sem esperança
  • ter baixa auto-estima
  • sentindo-se culpado
  • sentindo-se ansioso
  • pensamentos suicidas ou pensamentos de auto-mutilação
  • baixo desejo sexual
  • alucinações
  • ilusões
  • falta de percepção ou autoconsciência

Causas

O modelo 3D da dopamina rende.

A baixa dopamina está ligada a numerosos distúrbios mentais, mas não causa diretamente essas condições.

As condições mais comuns relacionadas à deficiência de dopamina incluem:

  • depressão
  • esquizofrenia
  • psicose, incluindo alucinações ou delírios
  • Mal de Parkinson

Na doença de Parkinson, há uma perda das células nervosas em uma parte específica do cérebro e perda de dopamina na mesma área.

Acredita-se também que o abuso de drogas pode afetar os níveis de dopamina. Estudos mostraram que o uso repetido de drogas poderia alterar os limiares necessários para ativação e sinalização de células dopaminérgicas.

Danos causados ​​por abuso de drogas significam que esses limiares são mais altos e, portanto, é mais difícil para uma pessoa experimentar os efeitos positivos da dopamina. Foi demonstrado também que os usuários de drogas têm diminuições significativas nos receptores de dopamina D2 e ​​liberação de dopamina.

Dietas ricas em açúcar e gorduras saturadas podem suprimir a dopamina, e a falta de proteína na dieta de uma pessoa pode significar que elas não têm quantidade suficiente de l-tirosina, que é um aminoácido que ajuda a construir dopamina no corpo.

Alguns estudos descobriram que pessoas obesas são mais propensas a serem deficientes em dopamina.

Diagnóstico

Não há maneira confiável de medir os níveis de dopamina em uma pessoa. No entanto, um médico pode olhar para os sintomas de uma pessoa, fatores de estilo de vida e histórico médico para determinar se eles têm uma condição relacionada a baixos níveis de dopamina.

Tratamento

Suplementos de ácidos graxos ômega-3.

O tratamento da deficiência de dopamina depende se uma causa subjacente pode ser encontrada.

Se uma pessoa é diagnosticada com uma condição de saúde mental, como depressão ou esquizofrenia, um médico pode prescrever medicamentos para ajudar com os sintomas. Essas drogas podem incluir antidepressivos e estabilizadores de humor.

O ropinirole e o pramipexol podem aumentar os níveis de dopamina e são freqüentemente prescritos para tratar a doença de Parkinson. A levodopa é geralmente prescrita quando o Parkinson é diagnosticado pela primeira vez.

Outros tratamentos para uma deficiência de dopamina podem incluir:

  • aconselhamento
  • mudanças na dieta e estilo de vida
  • fisioterapia para rigidez muscular e problemas de movimento

Suplementos para aumentar os níveis de vitamina D, magnésio e ácidos graxos essenciais ômega-3 também podem ajudar a elevar os níveis de dopamina, mas é preciso pesquisar mais se isso é eficaz.

Atividades que fazem uma pessoa sentir-se feliz e relaxada também aumentam os níveis de dopamina. Estes podem incluir exercícios, massagens terapêuticas e meditação.

Dopamina vs. serotonina

A dopamina e a serotonina são substâncias químicas que ocorrem naturalmente no corpo e que desempenham papéis no humor e no bem-estar de uma pessoa.

A serotonina influencia o humor e as emoções de uma pessoa, bem como os padrões de sono, apetite, temperatura corporal e atividade hormonal, como o ciclo menstrual.

Alguns pesquisadores acreditam que baixos níveis de serotonina contribuem para a depressão. A relação entre serotonina e depressão e outros transtornos do humor é complexa e é improvável que seja causada apenas por um desequilíbrio da serotonina.

Além disso, a dopamina afeta o movimento de uma pessoa, mas não há uma ligação clara com o papel da serotonina em movimento.

Outlook

A deficiência de dopamina pode ter um impacto significativo na qualidade de vida de uma pessoa, afetando-a física e mentalmente. Muitos transtornos mentais estão ligados a baixos níveis de dopamina. Outras condições médicas, incluindo a doença de Parkinson, também foram associadas à baixa dopamina.

Há evidências limitadas de que a dieta e o estilo de vida podem afetar os níveis de dopamina que uma pessoa cria e transmite em seu corpo. Certos medicamentos e algumas terapias podem ajudar a aliviar os sintomas, mas uma pessoa deve sempre falar com um médico primeiro se eles estiverem preocupados com seus níveis de dopamina.

Like this post? Please share to your friends: