Caros utilizadores! Todos os materiais neste site são traduções de outros idiomas. Pedimos desculpas pela qualidade dos textos, mas esperamos que venham a tirar partido deles. Com os melhores cumprimentos, A administração do site. E-mail: [email protected]

Allodinia: causas, tipos e tratamento

Alguém que tem alodinia sente dor de estímulos não dolorosos. Por exemplo, uma pessoa pode sentir dor de um leve toque ou ao escovar os cabelos.

A alodinia pode ser um sintoma de várias condições nervosas diferentes ou pode ocorrer sozinha.

A alodinia não é a mesma coisa que uma resposta aumentada aos estímulos dolorosos.

Algumas pessoas sentem dor extrema de algo menor, como um corte de papel. Sentir aumento da dor ou hipersensibilidade à dor leve é ​​chamado hiperalgesia.

Indivíduos com alodinia, no entanto, sentem dor quando algo é normalmente indolor.

Sintomas

Homem com dor no braço e no ombro.

A dor é um dos mecanismos de proteção do corpo. Diz uma pessoa para parar de fazer algo que é prejudicial.

Por exemplo, uma resposta de dor faz com que uma pessoa afaste a mão de um fogão quente, evitando uma queimadura grave. Mas as pessoas com alodinia percebem a dor mesmo que não haja nada prejudicial causando a dor.

O principal sintoma de alodinia é a dor de estímulos não dolorosos.

Algumas pessoas com alodinia podem sentir dor severa mesmo com alguns pêlos roçando a pele.

Os sintomas podem variar de leve a grave. Algumas pessoas podem sentir uma sensação de queimação, enquanto outras sentem dor ou dor.

A alodinia pode limitar as atividades que uma pessoa é capaz de fazer e diminuir sua qualidade de vida. Complicações comuns de alodinia incluem:

  • depressão
  • ansiedade
  • distúrbios do sono
  • fadiga

Tipos de alodinia

Existem três tipos principais de alodinia, que são classificados de acordo com o que causa a dor.

Independentemente do tipo de alodinia, a dor ainda é o principal sintoma. Algumas pessoas podem ter apenas um tipo de alodinia. Outros podem ter todos os três tipos da condição.

Tipos de alodinia incluem:

  • Alodinia térmica: alodinia térmica causa dor relacionada à temperatura. A dor ocorre devido a uma leve mudança de temperatura na pele. Por exemplo, algumas gotas de água fria na pele podem ser dolorosas.
  • Alodinia mecânica: o movimento através da pele causa alodinia mecânica. Por exemplo, lençóis puxados na pele de uma pessoa podem ser dolorosos.
  • Alodinia táctil: A alodinia tátil, também chamada de alodinia estática, ocorre devido a um leve toque ou pressão na pele. Por exemplo, um toque no ombro pode causar dor a alguém com alodinia tátil.

Causas e fatores de risco

Cabelo sendo escovado.

A causa exata da alodinia não é conhecida.

A alodinia pode ocorrer devido ao aumento da responsividade ou mau funcionamento dos nociceptores, que são um tipo particular de nervo.

Ter uma das seguintes condições médicas também pode aumentar o risco de uma pessoa desenvolver alodinia.

  • Enxaquecas: Enxaquecas podem causar dor de cabeça debilitante, mas muitas vezes a dor de cabeça não é o único sintoma. As enxaquecas também podem causar sintomas adicionais, como náuseas e sensibilidade ao som e à luz. Segundo a American Migraine Foundation, até 80% das pessoas experimentam sintomas de alodinia durante uma enxaqueca.
  • Neuralgia pós-herpética: A neuralgia pós-herpética é uma complicação das telhas, que é causada pelo mesmo vírus que causa catapora. As telhas podem causar danos às fibras nervosas, o que leva à dor persistente do nervo e está associado à alodinia.
  • Fibromialgia: A fibromialgia é uma condição médica que causa dor generalizada no corpo. A causa da fibromialgia não é conhecida, mas parece haver um elo genético em alguns casos. Também parece haver uma conexão entre alodinia e fibromialgia.
  • Diabetes: com o tempo, o diabetes pode causar danos aos nervos, aumentando a probabilidade de que uma pessoa desenvolva alodinia. O fator de crescimento nervoso (NGF) é essencial para o sistema nervoso, e alguns especialistas sugerem que o diabetes pode reduzir os níveis de NGF. Um estudo recente em roedores mostrou que níveis baixos de NGF levaram a hiperalgesia e alodinia.

Diagnóstico e quando consultar um médico

Não há um teste médico específico para diagnosticar a alodinia. Em vez disso, o médico fará um exame físico, fará um histórico médico e examinará os sintomas de uma pessoa.

Muitas condições comuns podem causar dor crônica, por isso os médicos podem precisar descartar certas condições médicas antes de poderem fazer um diagnóstico de alodinia.

Vários testes de sensibilidade nervosa também podem ser realizados para ajudar a fazer um diagnóstico.

Qualquer pessoa que sentir dor de estímulos não dolorosos, como toque leve, deve consultar seu médico.

Lidar com a dor crônica que se desenvolve mesmo após o toque mais suave pode ser frustrante e perturbador. Receber um diagnóstico preciso pode ajudar alguém a iniciar o tratamento e o processo de gerenciamento.

Tratamento

Creme tópico.

Atualmente, não há cura para a alodinia. O tratamento visa diminuir a dor, usando medicamentos e mudanças no estilo de vida.

Pregabalina é um medicamento usado para tratar a dor do nervo associada a condições, como lesões da medula espinhal, diabetes, fibromialgia e herpes zoster. Também pode diminuir a dor em algumas pessoas com alodinia.

Os analgésicos tópicos, como cremes e pomadas contendo lidocaína, podem ser úteis em alguns casos. Medicamentos não esteróides vendidos sem prescrição médica também podem ser eficazes.

Abordagens complementares ao manejo da dor, como acupuntura e massagem, podem não ser toleradas, pois envolvem o toque e podem causar desconforto para uma pessoa com alodinia.

Tratar uma condição subjacente que esteja causando alodinia também pode ajudar. Por exemplo, prevenir enxaquecas ou tratar enxaquecas imediatamente pode ajudar a reduzir o risco de sintomas de alodinia. Obter diabetes sob bom controle também pode ser útil.

Algumas pessoas podem achar que mudanças no estilo de vida, como exercícios leves, uma dieta saudável e dormir o suficiente, podem ajudar.

Pesquisas mostram que os fumantes experimentam mais dor crônica do que os não fumantes.Parar de fumar pode ser benéfico em muitos níveis, desde melhorar a circulação até diminuir a inflamação.

Embora viver um estilo de vida saudável não cure a alodinia, ela pode melhorar a saúde geral e ajudar as pessoas com a doença a lidar com mais eficiência.

Identificar e diminuir os desencadeantes da dor, tanto quanto possível, também pode reduzir os sintomas. Pode não ser possível limitar todas as coisas que causam desconforto, mas algumas mudanças podem ajudar.

Por exemplo, pode não ser razoável alguém raspar a cabeça se escovar o cabelo dói. Mas alternar para um tipo diferente de pincel ou escová-lo com menos freqüência pode ser possível.

Da mesma forma, se certos tecidos machucam a pele, uma pessoa pode experimentar roupas feitas de um material diferente, menos irritante.

O estresse pode piorar a dor em algumas pessoas. Então, aprender técnicas de gerenciamento de estresse também pode ajudar.

Embora a redução do estresse possa não melhorar a alodinia em todos os casos, desenvolver melhores técnicas de controle do estresse pode ajudar a pessoa a lidar com sua condição.

Outlook

A alodinia não apresenta risco de vida, mas pode dificultar a vida diária e causar limitações frustrantes. Também pode levar a ansiedade e outras condições de saúde mental.

As perspectivas para pessoas com alodinia variam dependendo da gravidade da condição. Adotar uma abordagem abrangente ao tratamento pode melhorar as perspectivas.

Usando uma combinação de técnicas de controle da dor, juntamente com mudanças de estilo de vida pode diminuir os sintomas de alodinia.

Uma abordagem holística também pode ajudar alguém a se sentir mais no controle de sua condição e melhorar sua qualidade de vida em geral.

Like this post? Please share to your friends: