Caros utilizadores! Todos os materiais neste site são traduções de outros idiomas. Pedimos desculpas pela qualidade dos textos, mas esperamos que venham a tirar partido deles. Com os melhores cumprimentos, A administração do site. E-mail: admin@ptmedbook.com

A catarata pode ser tratada com colírio ao invés de cirurgia

A catarata, uma das principais causas de cegueira em humanos, pode um dia ser tratada com colírios em vez de cirurgia.

olho sênior]

Na revista, um estudo conduzido pela Universidade da Califórnia-San Diego (UCSD) mostra como uma solução contendo um esteróide natural que pode ser administrado através de colírios diminuiu catarata em cães.

As lentes em nossos olhos são feitas principalmente de proteínas cristalinas que têm dois trabalhos a serem feitos – elas nos permitem mudar o foco e manter a lente clara. Ninguém sabe exatamente como eles fazem isso.

A catarata é uma condição que se desenvolve quando a estrutura delicada das proteínas cristalinas é interrompida e elas começam a formar aglomerados e tornar a lente turva.

A lente também é rica em uma molécula chamada lanosterol, que é um bloco de construção essencial de muitos esteróides importantes no corpo. O lanosterol é sintetizado por uma enzima chamada lanosterolsynthase.

Os pesquisadores começaram a investigar o lanosterol porque descobriram que as crianças com uma forma de catarata herdada tinham a mesma mutação genética que bloqueava a fase de lanosterolsynhase.

Eles tinham um palpite que, talvez em olhos normais, onde as lentes são enriquecidas com lanosterol, impede que as proteínas que formam a catarata se agreguem.

Lanosterol diminuiu aglomeração em proteínas formadoras de catarata

Os pesquisadores conduziram três conjuntos de experimentos, começando com células de laboratório e progredindo para animais.

Primeiro, em células de lentes humanas, a equipe descobriu que o alosterosterol diminuía a aglomeração de proteínas formadoras de catarata. Eles então mostraram tratamento com lanosterol reduzido catarata e aumento da transparência da lente em coelhos.

Fatos rápidos sobre catarata

  • Cataratas respondem por 51% da cegueira mundial
  • A maioria das cataratas se desenvolve mais tarde na vida
  • Fatores de risco incluem muito sol, diabetes, tabaco e álcool.

Saiba mais sobre as cataratas

E, finalmente, quando testaram a solução de lanosterol – tanto em cães injetados como em colírios – com cataratas, ela teve o mesmo efeito na redução da agregação de proteínas como nas lentes humanas e nas lentes dos coelhos: a catarata diminuiu e a transparência da lente melhorado.

Os pesquisadores concluem:

“Nosso estudo identifica o lanosterol como uma molécula chave na prevenção da agregação protéica da lente e aponta para uma nova estratégia para prevenção e tratamento de catarata.”

Se o lanosterol, sob a forma de colírios, se revelar um tratamento eficaz para a catarata em humanos, pode ser uma mudança no jogo.

Atualmente, a única maneira de tratar a catarata é com a cirurgia. Mas esta não é uma opção disponível para todos. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), em muitos países existem barreiras que impedem os pacientes de acessar a cirurgia, e assim a catarata continua sendo a principal causa de cegueira.

O novo estudo segue outra recente história de sucesso relatada por onde, após receber um olho biônico implantado, um homem de 80 anos com degeneração macular relacionada à idade recuperou alguma função visual.

Like this post? Please share to your friends: